Sonda detecta aranhas em Marte revelando fenômeno espetacular no planeta vermelho

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Sonda detecta aranhas em Marte em fotos reveladoras que despertaram a atenção das pessoas na internet.

Isso porque, pelas imagens, aranhas negras parecem surgir do interior do solo numa região do planeta, conhecida como “Cidade Inca”.

Porém, na verdade, apenas se trata de um fenômeno geológico curioso do planeta vermelho.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Então, neste artigo do Biologia Digital, você vai entender o que são essas estruturas semelhantes a aranhas e por que elas surgiram.

Foto: Reprodução/ ESA/TGO/CaSSIS

Sonda detecta aranhas em Marte: O segredo através da imagem

Muitas pessoas nos últimos dias ficaram admiradas com as imagens que circularam na internet de supostas aranhas negras na superfície do planeta Marte.

Desse jeito, o episódio fez surgir nas redes sociais diversas teorias mirabolantes sobre a possibilidade de vida no planeta vermelho.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

No entanto, será que a imagem é uma prova definitiva da existência de vida em Marte?

Sinto dizer, que ainda não! Na verdade, a imagem apenas indica um fenômeno bioquímico e geológico que acontece na superfície marciana durante os meses quentes.

Erupções de dióxido de carbono

Com isso, o que as sondas Mars Express e ExoMars Trace Gas Orbiter registraram foram ejeções de gás ou gêiseres de dióxido de carbono surgindo através de camadas de gelo.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Cabe ressaltar, que esse fenômeno é bastante comum no início da primavera, quando esse gás começa a estourar o gelo, liberando poeira junto no processo.

Portanto, a liberação desse gás empoeirado, de forma curiosa, cria a falsa impressão de estarmos vendo aranhas negras na superfície do planeta.

Entendendo um pouco mais o fenômeno

Então, esse padrão observado, semelhante a aranhas para nós, é apenas o resultado do gás que estoura o gelo ao ser aquecido durante a primavera.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

E nesse processo, acabam surgindo rachaduras nas camadas de solo ainda congeladas, liberando junto poeira e dióxido de carbono, um verdadeiro espetáculo da natureza de Marte!

Vale destacar, que a força é tão grande dessas explosões de gás, que esses gêiseres muitas vezes atravessam camadas de gelo de até 1 metro de espessura, de acordo com a Agência Espacial Europeia, a ESA.

Leia também: A hipótese de Oparin e Haldane foi uma das primeiras a tentar explicar Origem da Vida na Terra

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *