Segundo Big Bang pode ter ocorrido e produzido Matéria Escura, aponta estudo 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
Foto: Canva

Segundo Big Bang pode ter ocorrido e produzido matéria escura, afirmam cientistas da Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos.

Até onde sabemos, um único Big Bang produziu toda matéria que conhecemos.

Assim, este Big Bang teria formado os átomos nos minutos iniciais do universo, no que os pesquisadores chamam de Hot Big Bang.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

E centenas de milhões de anos depois, esses átomos se fundiram e formaram estrelas e galáxias à medida que o universo se expandia e esfriava.

No entanto, além da matéria normal, existe a matéria escura, que tem sido objeto de estudo dos astrônomos há bastante tempo.

E agora, esses cosmólogos acreditam que um outro Big Bang, que teria ocorrido um mês após o primeiro, teria produzido essa matéria escura.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Mas o que seria a matéria escura?

Rapidamente, matéria escura é um tipo de matéria desconhecida que exerce influência gravitacional na matéria normal.

Com isso, esse tipo de matéria pode ser responsável pelo formato das galáxias.

Até hoje astrônomos no mundo todo tentam explicar a origem e evolução da matéria escura.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Além disso, alguns outros estudos sugerem que essa matéria pode ser fabricada por objetos supermassivos como buracos negros.

O Dark Big Bang teria produzido a matéria escura

Os pesquisadores deste estudo acreditam que não existem evidências de matéria escura logo depois do Big Bang, no início da evolução do universo.

Como essa matéria escura não interage com a matéria normal “ela não precisou” ter preenchido o universo em seus instantes iniciais.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Assim, os pesquisadores deste estudo acham que a matéria escura pode ter tido seu próprio Big Bang, o Dark Big Bang ou Big Bang sombrio. 

Assim, essa hipótese traz duas vantagens no estudo da matéria escura:

  • Primeiramente, a hipótese da origem da matéria escura a partir de seu próprio Big Bang é consistente porque essas matérias não interagem entre si, então se originaram separadamente;
  • E em segundo lugar, essa hipótese do Dark Big Bang permite que os pesquisadores criem modelos computacionais de como se originou a matéria escura sem precisar se preocupar com a matéria normal.

Mas estudos precisam ser realizados para confirmar essa hipótese.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Assim, as impressões ou assinaturas deixadas pelo Dark Big Bang precisam ser detectadas.

Com isso, o experimento NANOGrav, baseado na detecção de ondas gravitacionais de pulsares distantes, deve ser utilizado para determinar essas assinaturas.

https://youtu.be/XjiTAU4R8Yg

Leia mais artigos do biologiadigital.com.br

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com