Planeta vulcânico “derretido” e de brilho vermelho intriga cientistas

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Os astrônomos fizeram uma descoberta fascinante: um exoplaneta com brilho vermelho intenso, chamado TOI-6713.01, que parece estar “derretendo por dentro” devido à intensa atividade vulcânica. 

Este fenômeno extraordinário foi recentemente relatado em um estudo publicado no The Astronomical Journal.

Uma ilustração de um planeta em processo de derretimento, orbitando próximo à sua estrela. (Crédito da imagem: NASA, ESA, CSA, Dani Player)

Um Planeta Vulcânico Único

O planeta TOI-6713.01, localizado a cerca de 66 anos-luz da Terra, é o mundo mais interno de um sistema planetário composto por três planetas que orbitam uma estrela anã laranja. 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Este planeta rochoso é ligeiramente maior que a Terra e completa uma órbita em torno de sua estrela a cada 2,2 dias. 

Observações feitas pelo Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) da NASA sugerem que sua superfície está coberta por lava derretida proveniente de centenas de vulcões ativos.

Uma Tempestade de Marés Perfeita

Os cientistas, liderados pelo astrofísico Stephen Kane da Universidade da Califórnia, em Riverside, destacam que TOI-6713.01 é constantemente puxado e empurrado pela gravidade de seus planetas vizinhos e da estrela central, criando uma “tempestade de marés perfeita”.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

 Essa dinâmica gera fricção interna e calor, que são liberados através de erupções vulcânicas. “Isso significa que o planeta literalmente brilha em comprimentos de onda ópticos”, explicou Kane ao Universe Today.

Comparação com Io, Lua de Júpiter

Para contextualizar a intensidade dessas forças de maré, Kane compara TOI-6713.01 a Io, a lua mais interna de Júpiter. A Io também é submetida a um cabo de guerra gravitacional entre Júpiter e suas luas vizinhas, resultando em centenas de vulcões ativos. 

No entanto, o TOI-6713.01 experimenta uma energia das marés 10 milhões de vezes maior que Io, o que o torna um objeto de estudo extremamente interessante. “Este é um planeta terrestre que eu descreveria como a Io com esteróides”, comentou Kane.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Próximos Passos na Pesquisa

Nos próximos meses, Kane e sua equipe planejam medir a massa do TOI-6713.01. 

Essas medições revelarão a quantidade de material disponível para erupções vulcânicas e fornecerão pistas sobre a formação e evolução deste mundo escaldante. 

Além disso, essas observações podem ajudar a entender melhor os efeitos extremos de maré em planetas terrestres, uma área pouco explorada até o momento.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Se a presença de TOI-6713.01 for confirmada com observações de acompanhamento, ele poderá se tornar um alvo importante para estudar os efeitos extremos das marés em planetas. “Isso nos ensina muito sobre os extremos da quantidade de energia que pode ser bombeada para um planeta terrestre e as consequências disso”, afirmou Kane.

A descoberta de TOI-6713.01 abre novas fronteiras na pesquisa de exoplanetas e proporciona uma oportunidade única de estudar fenômenos vulcânicos extremos em outros mundos. 

Dessa forma, a continuação dessas pesquisas é vital para expandir nosso conhecimento sobre a diversidade e complexidade dos planetas fora do nosso sistema solar.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Por isso, fique atento às futuras descobertas e revelações sobre TOI-6713.01 e outros exoplanetas intrigantes. 

Siga acompanhando nossas publicações para se manter informado sobre as últimas novidades no campo da astronomia e compartilhe essa informação com seus amigos!

Leia também: A mais poderosa Tempestade Solar em 21 anos gera luzes espetaculares no céu e panes na rede elétrica

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Rafaela Lucena é uma farmacêutica e redatora apaixonada pelo mundo do bem-estar, astronomia e tecnologia. Combinando sua paixão e conhecimento, ela escreve artigos envolventes e informativos para o Biologia Digital, inspirando nossos leitores a explorar esses fascinantes temas. Para trocar ideias ou colaborar, entre em contato pelo e-mail: rafaeladelucena@gmail.com.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *