Partículas de fuligem são encontradas em placentas de mulheres que residem na cidade

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

A poluição do ar não afeta apenas o sistema respiratório, mas também pode prejudicar o desenvolvimento fetal, como sugerem estudos anteriores. 

Um novo estudo revelou a presença de partículas microscópicas de fuligem nas placentas de mulheres grávidas que residem em áreas urbanas, levantando preocupações sobre os efeitos nocivos dessas partículas no feto.

Foto: Reprodução/ Canva Pro

Partículas de fuligem são encontradas em placentas de mulheres

Os pesquisadores descobriram que as partículas de fuligem presentes nas placentas podem ter passado para o cordão umbilical.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Com isso, torna-se evidente a maneira pela qual a poluição do ar pode afetar diretamente o feto. 

Além disso, estudos anteriores associaram a exposição materna à poluição do ar a uma série de problemas de saúde infantil, incluindo:

  • Nascimento prematuro;
  • Baixo peso ao nascer;
  • Problemas respiratórios.

Potenciais Impactos na Saúde do Feto

Para entender melhor essa associação, os pesquisadores analisaram macrófagos retirados das placentas de cinco mulheres saudáveis. 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Desse jeito, os estudiosos descobriram partículas de poluição do ar dentro desses macrófagos, sugerindo uma rota potencial para a transferência de poluentes da mãe para o feto durante a gravidez.

Vale destacar, que os pesquisadores ainda não determinaram se as partículas de poluição atravessam a placenta para afetar diretamente o feto.

Porém, a presença desses poluentes na placenta já levanta preocupações sobre os possíveis efeitos prejudiciais ao desenvolvimento fetal. 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Inclusive, mesmo que permaneçam na placenta, essas partículas podem desencadear processos inflamatórios que prejudicam a saúde do feto.

Implicações para a Saúde Pública

Cabe ressaltar, que os resultados deste estudo destacam a importância de abordar a poluição atmosférica como um problema de saúde pública mais amplo. 

Assim, compreender como as partículas de poluição afetam o desenvolvimento fetal pode nortear políticas e intervenções destinadas a proteger as mulheres grávidas e seus filhos da exposição nociva à poluição do ar.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Próximos Passos na Pesquisa

Os pesquisadores planejam realizar estudos mais abrangentes para investigar os efeitos das partículas de poluição na placenta e no desenvolvimento infantil. 

Dessa maneira, esses estudos podem fornecer insights valiosos sobre os mecanismos pelos quais a poluição atmosférica afeta a saúde fetal e orientar medidas preventivas para reduzir esses impactos adversos.

Veja abaixo outro artigo do Biologia Digital, que pode ser interessante para você:

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

A Tempestade Solar Milenar que Impactou a Terra Há 14.000 Anos

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *