Índia envia missão Chandrayaan-3 que vai tentar pousar na Lua

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
Foto: ISRO

A Índia lançou, nesta sexta (14), a missão Chandrayaan-3, a bordo do foguete Launch Vehicle Mark-3 (LVM3).

Com isso, a missão vai ser a segunda tentativa de pousar no satélite.

Isso porque em 2019, a nave da missão anterior, Chandrayaan-2, colidiu com a superfície lunar, devido a problemas no software.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Dessa maneira, a missão Chandrayaan-3 está cercada de expectativas e deve aterrissar no dia 24 de agosto.

Missão Chandrayaan-2

Além disso, dessa vez os cientistas da ISRO (Organização de Pesquisa Espacial Indiana), estão confiantes porque o software da missão recebeu uma atualização importante.

Para você ter uma ideia, em 2019, o pouso da missão Chandrayaan-2 fracassou porque a velocidade da sonda no momento da aterrissagem foi medida através de imagens estáticas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Missão Chandrayaan-3

Porém, dessa vez, os cientistas atualizaram o software que deve calcular a velocidade da sonda Vikram em tempo real, à medida que esta for se aproximando da Lua.

Assim, a missão deve pousar em uma região do polo sul da Lua, uma área que, inclusive, nenhuma agência conseguiu pousar.

Dessa forma, caso consiga aterrissar, a Índia ainda poderá ser a primeira nação a atingir este feito.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Além do mais, o local é visto como ideal para a exploração humana pela provável presença de gelo de água.

Isso porque, esta água congelada pode servir como combustível para as espaçonaves e para a manutenção dos astronautas de forma geral.

Assim, o programa está gerando uma expectativa muito grande no povo indiano e o país já investiu mais de 73 milhões de dólares.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Inclusive, Narendra Modi, primeiro ministro da Índia, reconheceu e agradeceu os esforços dos pesquisadores que trabalharam na missão até agora.

Inclusive, ele destacou que este dia 14 de julho ficará para sempre marcado com letras douradas na história do programa espacial do país.

Além disso, ele ressaltou que esta missão carrega os sonhos e esperanças do povo indiano.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com