Microplásticos são descobertos por pesquisadores em caverna sem a presença humana há 30 anos 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Pesquisadores da Universidade de St. Louis, descobriram microplásticos em caverna que não recebia visita de seres humanos há mais de 30 anos.

Os cientistas analisaram e recolheram amostras da água e de sedimentos presentes em uma caverna que faz parte de um complexo conhecido como “Cavernas Cliff”, no Missouri, nos Estados Unidos.

O resultado deixou os cientistas perplexos visto que o local não era visitado por seres humanos há três décadas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

O estudo foi publicado na revista científica Water Research.

Microplásticos no corpo humano e nos oceanos: um problema global

Antigamente os pesquisadores imaginavam que para existir a presença de microplásticos em uma determinada região era preciso que seres humanos pudessem acessar tal localidade.

No entanto, com a descoberta desse material nesse sistema de cavernas, essa ideia caiu por terra e preocupa os cientistas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Isso porque os microplásticos são um grande problema enfrentado atualmente por nós seres humanos.

Para quem não sabe, esse material surge a partir da decomposição ou deterioração do plástico comumente utilizado pelas pessoas no dia a dia, como:

  • Copo de plástico descartável;
  • Garrafas PET;
  • Sacolas plásticas etc.

Inclusive, esse tipo de material já foi encontrado nos oceanos, nos Lagos, no solo e até no sangue humano.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

E é claro, que não precisa dizer que os microplásticos ao contaminarem o solo e as águas, podem trazer muitos transtornos à saúde humana e de outros animais.

Como os microplásticos foram parar na caverna?

Os cientistas acreditam que os microplásticos foram parar na caverna Cliff por meio de inundações e pelo vento.

E para chegar a tal conclusão, a equipe comandada pela professora Elizabeth Hasenmueller, analisou amostras:

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
  • Durante o fluxo normal e encontrou 9,2 partículas de microplásticos por litro;
  • Durante períodos de enchente, constatando a existência de 81,3 fragmentos por litro;
  • E dos sedimentos da caverna, onde ficou confirmada uma concentração muito maior de partículas de microplásticos do que com relação à água, em torno de 850 fragmentos por quilo de sedimento.

O resultado dessa pesquisa deixou os pesquisadores muito preocupados visto que ficou confirmada a contaminação de um tipo de aquífero conhecido como cárstico, onde se encontra esse sistema de cavernas Cliff.

Dessa forma, o problema é Global já que 9% da população mundial consome águas oriundas desse tipo de aquífero.

Assim, a presença de microplásticos nesses reservatórios pode trazer consequências graves à natureza e aos seres humanos.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Veja mais conteúdos aqui no Biologia Digital que podem ser interessantes para você.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com