James Webb faz descoberta importante sobre a formação de planetas

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
Foto: NASA

James Webb faz descoberta importante sobre formação planetária. De acordo com dados do telescópio espacial James Webb, os astrônomos identificaram um fenômeno importante no processo de formação de planetas.

Com isso, os cientistas observaram a transferência de blocos de rochas congeladas de regiões externas e frias do disco protoplanetário para regiões mais internas e quentes.

Cabe ressaltar que a descoberta vai de encontro com uma teoria que afirma que esses pedaços de gelo, também conhecidos como seixos, se deslocam para o interior do disco protoplanetário para fornecer material para os planetas em formação.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

O que é um disco protoplanetário

É importante dizer que um disco protoplanetário é um disco de matéria formado ao redor de uma estrela recém-formada.

E esse disco contém gás e partículas sólidas importantes para a formação de planetas.

James Webb faz descoberta importante sobre transferência de “sementes” de formação de planetas

E de acordo com dados do James Webb, os cientistas confirmaram a teoria da transferência de sementes para a formação de planetas das regiões mais externas do disco para os locais mais internos.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Assim, o telescópio conseguiu identificar a transferência e liberação de seixos, como são chamados os blocos congelados, para zonas internas e mais quentes da “linha de gelo”.

Vale destacar que essa linha de gelo é o ponto extremo de transição, no qual conforme mais próximo da estrela o gelo vai para o estado líquido e quanto mais longe do astro, a água fica congelada.

Dessa maneira, graças aos dados do MIRI, instrumento de infravermelho médio do JWST, os cientistas notaram que os seixos ao entrarem em atrito com o disco acabam se transformando em materiais sólidos e vapor de água fria, sementes fundamentais para a formação de planetas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Formação planetária é bastante dinâmica

Então, devido ao poder de resolução do James Webb, os cientistas puderam explicar a grande presença de vapor de água fria em regiões mais internas do disco protoplanetário.

Desse jeito, os pesquisadores agora sabem que isso acontece porque esse vapor de água é trazido pelos seixos que se deslocam da região mais externa e fria para as zonas mais internas e quentes.

Vale ressaltar que, antigamente, devido à capacidade limitada dos instrumentos disponíveis, os cientistas possuíam uma imagem bastante estática da formação de planetas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

No entanto, agora graças ao James Webb, os pesquisadores sabem que este processo é bastante dinâmico havendo bastante interação entre as zonas do disco protoplanetário.

Confira abaixo mais conteúdos relevantes do Biologia Digital.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com