Saiba como os cactos conseguem sobreviver em ambientes tão secos como o sertão!

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Você certamente já deve ter se perguntado como os cactos conseguem sobreviver em ambientes tão secos como o sertão, não é mesmo?

Então, saiba que há uma explicação biológica para isso!

Isso porque para se adaptar a regiões de clima seco como o bioma da Caatinga presente no Nordeste do Brasil, esta plantinha tratou de adaptar a sua estrutura vegetativa e é sobre esse processo que vamos falar ao longo deste artigo!

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
Foto: Reprodução Canva Pro

Origem dos Cactos

Antes da gente abordar sobre as mudanças estruturais no corpo vegetativo dos Cactos a fim de garantir a sua sobrevivência em locais quentes e com pouca água, temos que falar um pouquinho sobre a origem destas verdinhas.

Sendo assim, quanto à família, os Cactos pertencem à Cactaceae, que reúne cerca de 1400 espécies distintas de Cactos, sendo a maior parte deles encontrados na América.

Mas, é possível achar essas verdinhas em outros continentes como Oceania e África.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Estrutura vegetativa dos Cactos

Quando você pensa em Cactos, certamente se lembra da imagem de uma planta com caule robusto, suculento e com espinhos, não é mesmo?!

E você está certo! Pois, estas são as características mais evidentes dos Cactos!

Mas, o que talvez você não tenha percebido é que a maioria deles possui folhas reduzidas, sendo que em algumas espécies estas se encontram completamente ausentes.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Já com relação às flores, estas geralmente são bem chamativas e possuem pólen e néctar a fim de atraírem insetos que ajudam na sua propagação.

Mas, como  a estrutura dos Cactos o ajuda a sobreviver em ambientes secos como o sertão?

Bem, como dissemos anteriormente, as folhas dos Cactos são bem pequenas ou ausentes e esse fato é importante para a diminuição da perda de água para o ambiente, ou seja, reduz a transpiração desta verdinha.

Entretanto, já que as folhas são muito pequenas ou mesmo inexistentes, o processo de fotossíntese poderia estar prejudicado, não é mesmo?!

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Mas, nos Cactos, os caules são capazes de realizar a fotossíntese e também possuem uma cutícula que diminui bastante a evaporação da água para o meio.

Por esta razão, estes funcionam como um reservatório de água, permitindo que a planta passe por longos períodos de seca.

Ou seja, para sobreviver em ambientes tão secos como o sertão, por exemplo, essas plantinhas se adaptaram através de estruturas vegetativas que permitem uma grande economia de água e também a criação de uma reserva importante em seu caule suculento.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Então, os Cactos não precisam ser regados?

Não é nada disso! Os Cactos precisam de água! Mas sem excessos!

Isso porque toda a sua estrutura se adaptou para a economia e reserva de água!

Sendo assim, faça regas regulares na sua verdinha semanalmente nos dias mais quentes.

Já em clima frio você deve espaçar ainda mais essa rega para um período quinzenal.

Caso você regue seus cactos com grande frequência, eles irão murchar, em uma tentativa de perder água para o meio para se livrar desse excesso desnecessário para ele!

Mas, também, ainda há a possibilidade dele desenvolver fungos que irão prejudicar demais a sua plantinha!

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com