Porto Alegre Ergue Barreiras para Conter Avanço do Guaíba

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Porto Alegre enfrenta um desafio histórico enquanto o lago Guaíba ameaça ultrapassar marcas nunca antes vistas. 

Com o risco iminente de atingir a altura histórica de 5,4 metros, a prefeitura não hesitou em agir, erguendo uma barricada improvisada na tentativa desesperada de conter o avanço das águas que teimam em invadir áreas críticas da capital gaúcha.

Uma Barricada Contra a Natureza

A administração municipal de Porto Alegre ergue uma barricada no coração da cidade como medida preventiva diante do avanço das águas — Imagem: Mateus Trindade/RBS TV

As barreiras, com altura de 1,80 metro, foram construídas às pressas em frente à Usina do Gasômetro e se estendem ao longo da Avenida Presidente João Goulart e da Rua General Salustiano. 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Feitas com dois andares de sacos de areia, essas estruturas buscam evitar que o Guaíba alcance a casa de bombas 16 do DMAE, vital para drenar os bairros Cidade Baixa e Menino Deus, ambos já castigados por alagamentos persistentes.

O Impacto nas Operações de Resgate

Além disso, a barricada é uma medida crucial para impedir que a água avance até o local onde estão estacionados os veículos de emergência, como os do Corpo de Bombeiros, da Brigada Militar, da Polícia Civil e de voluntários, que têm se dedicado incansavelmente às operações de resgate e assistência à população afetada pelas inundações.

O Alerta Vermelho

O Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da UFRGS emitiu um alerta preocupante: o nível do Guaíba pode alcançar a marca alarmante de 5,4 metros, graças aos elevados níveis dos rios e aos efeitos do vento. 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

O recorde histórico de 5,33 metros, registrado no último dia 5, está prestes a ser superado, o que agrava ainda mais a situação já crítica na capital gaúcha.

Na manhã desta segunda-feira (13), o Guaíba já superou a marca histórica da enchente de 1941 pela segunda vez desde o início das cheias, de acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA). 

A água continua a subir de forma implacável, registrando 4,94 metros às 13h15, um aumento de 30 centímetros nas últimas 12 horas. A média histórica da enchente de 1941, de 4,75 metros, foi ultrapassada pela primeira vez no último dia 3, evidenciando a gravidade da situação.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Porto Alegre enfrenta um dos momentos mais desafiadores de sua história, lutando contra as forças implacáveis da natureza para proteger suas comunidades e infraestruturas. 

O esforço conjunto das autoridades e da população é essencial para minimizar os danos e garantir a segurança de todos. 

Leia mais: Rio Grande do Sul em Estado de Alerta: Novas enchentes podem assolar o estado. Entenda!

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Rafaela Lucena é uma farmacêutica e redatora apaixonada pelo mundo do bem-estar, astronomia e tecnologia. Combinando sua paixão e conhecimento, ela escreve artigos envolventes e informativos para o Biologia Digital, inspirando nossos leitores a explorar esses fascinantes temas. Para trocar ideias ou colaborar, entre em contato pelo e-mail: rafaeladelucena@gmail.com.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *