Arte Rupestre na Argentina Revela Antiga Comunicação de Gerações

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Arte rupestre na Argentina, em uma caverna na Patagônia, pode ser muito mais antiga do que os arqueólogos pensavam.

Eles foram feitos por pessoas que viveram lá há 8.200 anos. Os desenhos mostram humanos, animais e outras coisas.

Vale destacar, que o estudo foi liderado pela arqueóloga Guadalupe Romero Villanueva e o trabalho foi publicado em 14 de fevereiro deste ano na revista Science Advances.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Descobrindo a Idade dos Desenhos

Os arqueólogos queriam saber exatamente quando esses desenhos foram feitos. 

Então, eles retiraram pequenos pedaços de tinta preta dos desenhos e usaram uma técnica chamada datação por radiocarbono. 

Isso ajuda a descobrir a idade de materiais orgânicos, como a tinta feita de plantas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Transmissão de Informações ao Longo de Gerações

Além disso, na caverna, os arqueólogos encontraram 895 desenhos diferentes, feitos ao longo de 3.000 anos. 

Com isso, os estudiosos acreditam que esses desenhos podem ter sido usados para passar informações entre as pessoas que os fizeram e outras comunidades, bem como para as gerações futuras.

Sobrevivência em uma Região Desafiadora

Cabe ressaltar também, que essa região da Patagônia costumava ser muito seca e quente. 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Então, as pessoas que viviam lá precisavam se manter conectadas para sobreviver como caçadores e coletores. E a troca de informações era importante para isso.

Importância da Caverna na Comunicação Antiga

Essa caverna tem mais arte rupestre do que qualquer outro lugar na região.  

E isso sugere que era um local importante para as pessoas se comunicarem e sobreviverem juntas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Um Olhar sobre o Passado

Embora esses desenhos sejam os mais antigos na América do Sul, não são os mais antigos do mundo. 

Isso porque o recorde mundial pertence a um desenho de um porco verrucoso na Indonésia, com 45.500 anos.

Confira outro artigo do Biologia Digital que pode ser interessnate para você.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leia mais: Panela de barro de 5 mil anos é encontrada com restos de comida

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Leandro Sinis, além de ser o CEO do Biologia Digital, traz consigo uma bagagem valiosa como biólogo e divulgador científico, graduado pela renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua paixão pela ciência e pelo compartilhamento do conhecimento o impulsiona a liderar esta plataforma com dedicação e expertise. Para entrar em contato com Leandro, envie um e-mail para: leandrocarsi89@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *